Estilo Geek

Talvez pela popularização dos filmes de super-herói, talvez pela praticidade de gadgets como smartphones e tablets, o mundo nerd tornou-se um ideal, virou moda. Porém, como Darwin já previu, tudo evolui, e o estilo nerd padrão anos 80 sofreu um upgrade dando origem ao geek. Não existe um conceito definido, mas no geral o geek seria um nerd mais descolado, ainda aficionado por tecnologia, filmes e jogos, mas com uma conduta mais sociável e um visual mais estilizado.

O Brasil é um país de misturas e como tal nunca teve muitas figuras no estereotipo nerd, por isso acaba que essa diferença nerd/geek não é tão marcante.

Vou confessar que é um estilo que me atrai muito. Claro que é um visual que deve ser usado com cautela porque traz uma imagem de garotão e isso pode atrapalhar a sua seriedade no mundo profissional (dependendo da profissão), mas se bem usado tem seu charme.

Anúncios

Um up com jaqueta de couro

Uma coisa que todos têm que ter pelo menos uma peça no seu repertório e que muito me gusta é a jaqueta de couro. Com certeza uma peça que estiliza um visual em praticamente todas as situações.

O couro traz uma imagem de badboy, formando um ótimo combo com botas e acessórios em geral.

Um ótimo jeito de usá-lo é com regata. A jaqueta de couro da aquela pitada de estilo que muitas vezes falta naquela sua velha regata do fundo do guarda-roupa.

Linkin Park no Brasil

No mês de outubro desse ano (2012) a banda Linkin Park vem ao Brasil. Nessa turnê os californianos apresentam um novo álbum, Living Things, onde farão show em três estados (Sólido, gasoso e liquido? Não, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio grande do Sul). Não tem como negar que eles representam um estilo, e um estilo muito forte, diga-se de passagem. Com um visual alternative dark, eles apresentam músicas que misturam rock, hip hop e eletrônica.

 

Essa mistura, tanto musical quanto visual, se apresenta muito bem. E não só para rock stars, você pode usar esse look para uma balada por exemplo, ou para ir no show do LP!

Just Keep Calm

No início da Segunda Guerra Mundial o governo britânico divulgou cartazes com a frase: KEEP CALM AND CARRY ON (Mantenha a calma e siga em frente), para elevar a moral da população que estava com medo da invasão alemã. Tempos depois, algumas empresas começaram a utilizar a frase em cartazes e decorativos. Essa moda se espalhou e hoje em todo canto existe uma variação de Keep Calm. Mas e vestir Keep Calm, será que rola?

 

 

 

É hora de arregaçar as mangas.

Camisa é algo muito delicado. Pode te deixar um paspalho burocrata ou um executivo de estilo. Mesmo em um ambiente informal, com uma calça jeans, por exemplo, a camisa deve ser usada com cautela. Dessa forma, as principais analises que você deve fazer é o modelo da camisa, a manga e a cor. Neste post vou focar em manga. É claro que estilo é igual bunda, cada um tem a sua e mostra para quem quiser, mas eu não consigo gostar de manga curta. Lembrando que estou falando de camisa e não camiseta. Para dias de calor eu indico dobrar as mangas mesmo.

Em um traje formal com gravata e colete, por exemplo, ela da uma quebrada no visual.

Em um ambiente mais informal com calça jeans ou bermuda fica uma pitada de estilo.

Moda ou Estilo?

Como primeiro post do blog, quero esclarecer uma confusão muito comum. Você sabe a diferença entre moda e estilo? Pois é, não, não são sinônimos. A principal diferença entre os dois é que moda é a tendência do momento. Nas roupas, por exemplo, a moda indica cores, texturas, volumes. Existe certo e errado, dentro e fora da moda. Já estilo é algo mais pessoal. É uma forma de expressão através do que você veste, da música que ouve ou da forma como fala. Este blog vai tratar de estilo. Nada contra moda, não me entenda mal, só que não tenho o conhecimento para escrever e dar dicas de moda.

Um exemplo de pessoa de estilo que eu gosto de citar é meu “amigo” Johnny Depp. Se você não conhece o homem e o vê andando pelas ruas ou dando uma entrevista na tv, provavelmente vai achar que se trata de um rock star. O segredo para ter um estilo bem definido (penso eu) é que ele sabe quem é, sabe do que gosta e não tem receio de mostrar – just don’t give a fuck –. Nesse contexto a moda serve como um adicional de ideias para incorporar as tendências ao seu jeito de ser.